--> Entrevista à Turismo e Negócios e publicada também na Revista LITERATUS | Campanha Contra a Violência Skip to main content

Entrevista à Turismo e Negócios e publicada também na Revista LITERATUS

Com o objetivo de ajudar na construção da Paz Mundial, a Revista FAZENDO TURISMO & NEGÓCIOS, resolveu empunhar a bandeira da Campanha Contra a Violência. Para falar sobre este tema de grande relevância, ninguém melhor para se entrevistar que o Sr. JOAQUIM CÂNDIDO DA SILVA, funcionário público federal que, imbuído do espírito do maior defensor da Paz e arquiteto do Universo, DEUS, idealizou, em outubro de 2000, a Campanha Contra a Violência, uma das filosofias de vida que mais angaria adeptos na atualidade!

Para entrevistá-lo, convidamos o nosso correspondente em Montes Claros – MG, José Jarbas Pimenta, bacharel em Direito pela Unimontes e auditor-fiscal da Receita Federal.

RFT&N: O que é a CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA e quais são os seus pilares?
Joaquim Cândido: A CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA é uma filosofia de vida, sem limites de tempo e espaço, que visa despertar nas pessoas o desejo constante e incessante de combater a violência para experimentar a tão almejada paz e beneficiar, por tabela, toda a humanidade.

RFT&N: Existe algum vínculo entre a Campanha e a política, a religião ou alguma entidade?
Joaquim Cândido: Não, a Campanha nada tem a ver com credo político ou religioso, com entidade pública ou privada, organização não governamental, agremiação esportiva e outras, sendo que qualquer pessoa, física ou jurídica, pode aderir à Campanha, estando, assim, autorizada a reproduzi-la e divulgá-la de forma gratuita.

RFT&N: Quais são os objetivos fundamentais da Campanha?
Joaquim Cândido: Os objetivos são muitos, dentre os quais podemos destacar: resgatar a moral da família, tornando-a uma reserva de valores; despertar no cidadão a consciência do exercício da cidadania; fazer alguma coisa contra a violência em prol da paz mundial; paz e bem a todos; paz na terra à humanidade; sem esquecer o lema: “O mundo quer paz – seja mensageiro dela”.

RFT&N: Como é desenvolvida a campanha e quais são os recursos utilizados para mobilização das pessoas e da sociedade em geral?
Joaquim Cândido: A referida filosofia pode ser externada e divulgada através de adesivos, cartas, cartazes, outdoors, palavras, palestras, propostas dirigidas a quem de direito, símbolos, pelos meios de comunicação: jornais, revistas, rádios, televisão, pela mídia em geral, desde que respeitado seus princípios originais. A violência se combate com justiça, e justiça, acima de tudo, é reconhecer, respeitar e resgatar o direito de todos, sobretudo, o de viver em dignidade. A violência é um mal. Mal é ausência do bem. Mais que um convite, faço um apelo a todos a serem mensageiros da paz. Onde quer que estejam, em qualquer tempo ou situação em que se encontrem, procurem identificar, atacar e erradicar as raízes da árvore do pecado e do crime, chamada violência. Não permitam que ela venha prevalecer sobre a árvore da vida; funcionem como um fio de uma grande rede que venha a impedir o avanço da violência e tecer a bandeira da paz. Que DEUS nos ilumine e ajude nesta tarefa difícil, mas não impossível!

RFT&N: Como obter maiores informações sobre a Campanha?
Joaquim Cândido: O interessado deve entrar em contato via Internet, através do site www.contraaviolencia.org, do e-mail [email protected] ou do telefax (38) 3215.1178. Toda proposta, crítica ou sugestão serão bem-vindas.

RFT&N: Agradecemos a entrevista concedida e parabenizamos pela salutar iniciativa, muito oportuna no momento que vivemos.

Joaquim Cândido: Agradeço a oportunidade oferecida pela conceituada Revista FAZENDO TURISMO & NEGÓCIOS, na pessoa do nosso querido correspondente José Jarbas Pimenta, pondo-me à disposição para falar, sempre que convidado, sobre a paz e a Campanha contra a Violência.

Reportagem: A Revista FAZENDO TURISMO & NEGÓCIOS, Edição Especial, SPECIAL EDITION, de Bordo da TOTAL Linhas Aéreas, nº 5, Novembro e Dezembro/2004.

Sobre o Autor



Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Entendemos que a forma mais civilizada e simpática de combater a violência é promovendo a paz. Construir a paz é urgente e necessário. É missão de todos.
Acompanhe